Procon de Maringá – PR, abre investigação para saber porque a cidade tem o combustível mais caro do Estado.

O Procon de Maringá – PR, abriu investigação para saber porque a região tem um dos combustíveis mais caros do Estado. Segundo levantamento realizados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) que semanalmente realiza coletas de preços nos postos de combustíveis das principais cidades do Estado do Paraná, a cidade de Maringá tem o combustível mais carro. A coleta de preços realizada sexta-feira (31) de maio, em vários postos da cidade, a gasolina era vendida entre 4,59 R$ e a mesma gasolina era vendido em outro posto pelo preço de 4,69 R$, uma diferença de 10 centavos.

Na manhã de domingo em Londrina – PR, cidade que fica á 79 km de Maringá, a gasolina era vendida nos postos á 4,31 R$ uma diferença significativa.

O Procon quer saber o porquê dessa diferença de preços nas distribuidora e postos de combustíveis. Segundo o diretor do Procon João Luiz Agner Regiani, foram centenas de reclamações de consumidores pedindo uma providência para saber de fato o porquê dessa diferença de preços e da instabilidade fixadas. Segundo o diretor não existe uma lei para fixar preços mas também não pode ter abuso por parte das revendedoras. Uma vez quem tem o preço mais baixo certamente vende mais, mas em Maringá existe ” uma combinação de preços entre os revendedores” fato esse já sendo investigado.

Segundo o diretor um problema já foi identificado, segundo ele existe revendedora que vende combustível mais baratos em outras cidade do Estado, fato também que será investigado. O Procon quer saber o porquê da venda com preço inferior á maringa.

Deixe uma resposta