Maníaco da Torre foi condenado a 21 anos e quatro meses de cadeia.

Após dez horas de julgamento de Roneys Fon Firmino Gomes,  45 anos, acusado de ter matado Edinalva José da Paz no ano de 2010, o corpo de jurados formado por quatro mulheres e três homens votaram e o juiz deu a sentença. Após os intervalos que ocorreram durante o julgamento, alguns, jornalista, até acreditavam que o acusado poderia ser inocentado desse crime, as provas contra Roneys, eram técnicas e ele só acabou sendo preso após cinco anos da morte de Edinalva.

O maníaco da torre, foi condenado á 21 anos e quatro meses de reclusão pela morte de Edinalva José da Paz.

A sentença foi anunciada no início da noite pelo  juiz Cláudio Camargo dos Santos.  Roneys foi condenado por homicidio duplamente qualificado e por ocultação de cadáver. A tese defendida pelo promotor Júlio Cézar da Silva foi aceita pela maioria dos jurados. A tese defendida é que os crimes na linguagem simples, tem o mesmo modo operante, ou seja as vítimas após serem mortas eram colocadas deitadas com os braços sobre o corpo. Após anos dos crimes, todas as vítimas que foram encontradas  e que ainda dava para ver a posição anatomia do corpo, eram as mesmas das vítimas anterior. Ou seja o assassino deixava sua marca nos crimes, sempre em locais que tinha Torres e na mesma posição os corpos.

Deixe uma resposta